Honório de Medeiros apresenta Jesuí­no Brilhante

Terceiro volume da sua saga sobre o cangaço no Rio Grande do Norte, “Jesuíno Brilhante: o primeiro dos grandes cangaceiros” (Offset Gráfica, 2020, 308p.) é um trabalho de pesquisa profundo que ultrapassa a narrativa biográfica.

“Jesuíno Brilhante” de Honório de Medeiros recupera uma época, a segunda metade do século XIX no Rio Grande do Norte, dirime dúvidas, esclarece fatos e reúne um documentário acerca do lendário cangaceiro.

O autor, além disso, propõe uma revisão da literatura, discute o conceito de cangaço e outras questões pertinentes, como a dicotomia latente nos estudos do cangaço sobre heroísmo versus banditismo.

Na a explicação, a título de apresentação, o autor, dentro da tradição do contar do sertanejo, apresenta as suas armas de autor-pesquisador e coloca a proposta do livro.

Rico em notas e referências elencadas, estudadas, discutidas e questionadas, a publicação é uma contribuição importante aos estudos da história do Rio Grande do Norte, juntando-se aos melhores trabalhos e classificando-se como um profundo trabalho de pesquisa.

O prefácio do jornalista Vicente Serejo apresenta o livro e situa a produção intelectual do autor no tema do cangaço e na estudos norte-rio-grandenses.

Também se denota a qualidade editorial e gráfica do volume. A imagem da capa é uma obra de arte de Etelânio Figueiredo, o projeto gráfico de Waldelino Duarte, a ilustração de Gustavo Sobral, e a edição e impressão da Offset Gráfica de Ivan Jr.

Contatos do autor

honoriodemedeirosblogspot.com

honoriodemedeiros@gmail.com

Compartilhe Essa História:

Gustavo Sobral

Sobre o autor: Gustavo Sobral

Gustavo Sobral é jornalista e escritor, tudo que escreve, rabisca e publica está disponível no seu site pessoal gustavosobral.com.br